Volta de Gabrielle Duplantier ganha exposição em Belém do Pará

© Gabrielle Duplantier 

   A exposição "Volta" da artista e fotógrafa, Gabrielle Duplantier, é uma das atrações do evento Mois de la Francophonie promovida pela Aliança Francesa Belém. 
   Escuras e melancólicas, as imagens de Gabrielle Duplantier são tanto perturbadoras quanto atraentes. Retratos de mulheres, crianças, cenas da vida, lugares habituais ou comuns são os temas em preto e branco das imagens da exposição fotográfica "Volta", cujo título está originalmente em português.
   Segundo o dicionário, a palavra "volta" pode significar regresso, passeio, alteração ou uma mudança. Assim, as fotografias de Duplantier trazem o fascínio das figuras irregulares que passeiam tranquilamente entre realidade e ficção. A exposição não apresenta um único assunto de forma isolada, mas gira em torno dos temas favoritos da fotógrafa, como um retorno aos anos que passaram.
   Volta também é o nome do último livro de Gabrielle Duplantier, publicado pela editora Lamaindonne, que apresenta os temas preferidos da fotógrafa como uma rodada inebriante, um círculo. Trata-se de olhar para tudo o que nos lembre o retorno: a infância, os sonhos, as visões noturnas, as lendas, as paisagens, aqueles da região do Alentejo – que é o segundo jardim de criança de Gabrielle Duplantier – ou o País Basco, essa terra que a nutre.
   Tanto o livro quanto a exposição são o resultado de um trabalho de mais de 10 anos, com muitos rostos femininos, uma parte essencial do trabalho da artista, que iniciou seus trabalhos inspirada na beleza feminina de forma nobre e secreta e, em seguida, desenvolveu uma estética particular de feminilidade que se tornou a essência de seus trabalhos. 
   Gabrielle Duplantier estudou Pintura e História da Arte na Faculdade de Belas Artes de Bordeaux. Depois da faculdade, a artista envolveu-se totalmente com fotografia e percebeu sua afinidade com as lentes. A fotografia foi, então, uma paixão que se desenvolveu cada vez mais na artista que chegou a se mudar para Paris, mas rapidamente percebeu que sentia falta da sua terra natal, ao sul da França. Sempre com interesse em resgatar as raízes, um dos destinos fotográficos de Gabrielle é Portugal. Entre seus trabalhos, pode-se ressaltar, ainda, a série fotográfica "India", que destaca a paixão da fotógrafa por viagens. (Retirado do portal da UFPA)

  O horário de visitação é de terça a sexta das 9h às 17h - sábados e domingos das 10h às 14h, no Museu da Universidade Federal do Pará - Av. Gov. José Malcher, 1192. Se você puder, vale conferir o trabalho surreal da artista. A mostra vai até dia 14 de abril e a entrada é franca. 




  
   Em breve postaremos uma review do livro em nosso site.

0 comentários:

Copyright © 2013-2017 Gojira Brasil